Idoso acusado de estuprar a neta é morto em cela de delegacia

Milandro Fernandes, de 73 anos, indígena acusado de estuprar a própria neta de apenas 11 anos, foi assassinado em uma das celas do 1º Distrito Policial, em Dourados, nesta segunda-feira (22), após ele ser preso durante a Operação Saturação – que investiga crimes de homicídios, assaltos ao comércio, entre outros ocorridos no município.

De acordo com o site MS em Foco, o homem foi agredido por cerca de 15 presos que estavam com ele na cela. Socorristas do SAMU foram acionados, mas constataram que Milandro já estava morto. A agressão ocorreu pouco antes da transferência dos presos para a Penitenciária Estadual de Dourados, e só foi descoberta quando os detentos foram retirados da cela.

Ainda segundo informações da Polícia Civil ao site, todos os custodiados que estavam na cela com a vítima serão indiciados por homicídio. Eles teriam espancado o idoso até a morte. Ainda de acordo com a polícia, não havia local para que o preso ficasse isolado.

Os policiais teriam orientado Milandro para que não falasse para os outros o motivo da prisão, já que o crime em que ele era acusado não é aceito pela massa carcerária, mas a informação acabou chegando ao conhecimento dos outros presos e o idoso acabou morto como forma de punição pelo crime.

Foto: Oswaldo Duarte