Notificações de dengue aumentam em Aquidauana e Saúde pede mais atenção da população

A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul divulgou em seu site na semana passada mais um boletim epidemiológico, com a relação dos municípios e dos seus respectivos casos notificados de dengue. A capital, Campo Grande, dispara no ranking com 7.303 casos confirmados, porém Aquidauana também chama atenção com média incidência, ou seja, os casos confirmados de dengue aumentaram na nossa cidade, bem como os locais com mais notificações.
A Coordenadoria Municipal de Controle de Vetores, da Secretaria de Saúde de Aquidauana divulgou na manhã de hoje, 14, um relatório detalhado dos casos de dengue e notificações, conforme o trabalho de Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) no período de 05 a 10/05/2019.
Vale lembrar que o LIRAa permite descobrir como está a situação do município em relação a infestação do vetor, e também identificar quais os bairros mais críticos e quais depósitos (criadouros) são predominantes na área.
Aquidauana termina a primeira quinzena de maio já com 16 novos casos notificados de dengue. De janeiro até hoje, o município soma 71 notificações de dengue, 01 de Zika e 01 de Chikungunya, ou seja, 73 notificações, elevando o status de baixo para média incidência de infestação das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.
Os bairros de Aquidauana que apresentaram notificações são: bairro Alto (5 casos); centro (1), Exposição (1), Jardim Aeroporto (2), Pinheiro (6), Santa Terezinha (6), São Pedro (6), São Cristóvão (2), Serraria (5), Vila Eliane (2), Cidade Nova (2), Vila Nenê (1), Trindade (5), Bancária (3), São Francisco (4), Paraíso (1), Guanandy (2), Distrito de Piraputanga (1), área rural (2) e a Nova Aquidauana com 16 casos.
As equipes de agentes do Controle de Vetores têm trabalhado diuturnamente nos bairros da cidade com ações de controle químico, borrifação, realizando um trabalho intenso de bloqueio em torno das residências onde há notificações de pessoas suspeitas de dengue. Por exemplo, desde a semana passada até hoje, 14, as equipes estão concentradas fazendo controle químico nos bairros: São Cristóvão, Vila São Pedro, Bairro Alto, Vila Trindade, Vila Quarenta e Vila São Francisco.
Mas, é importante ressaltar que de nada vale o intenso trabalho das equipes do Controle de Vetores se a população não fizer a sua parte. Ainda há muitos quintais e terrenos particulares com acúmulo de lixo e com mato alto; é preciso colocar areia nos vasos de plantas, para não gerar acúmulo de água; todo cidadão ser consciente com seu lixo, não despejando em bueiros, valetas, margens de córregos e do rio Aquidauana.
Cuidados básicos e diários podem ajudar a evitar a proliferação do mosquito Aedes, como, por exemplo: em casa, deixe as latas de lixo sempre bem tampadas; coloque desinfetante nos ralos de cozinhas e banheiros; e limpe as calhas e reservatórios, como caixas dágua, piscinas e aquários.
“É necessária a participação de todos no combate ao mosquito Aedes. Nossas equipes do Controle de Vetores estão o dia todo nas ruas, casa por casa, visitando, notificando, fazendo borrifação de inseticidas para matar os mosquitos e suas larvas, mas se os moradores não nos ajudarem, nossa cidade pode ter mais casos de dengue. Já temos cidades de MS em estado de alerta e com mortes confirmadas por dengue, não podemos deixar esse mosquito tomar conta”, afirmou o prefeito Odilon Ribeiro.

Fonte: AGECOM