Caminhão a serviço da Friboi é apreendido com carga de maconha avaliada em R$ 232 mil

A Polícia Civil do Paraná, por meio da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), apreendeu nessa terça-feira (8), em Londrina, 232 quilos de maconha transportados em um caminhão supostamente da empresa Friboi. Cinco pessoas foram presas acusadas de tráfico durante abordagem em um posto de combustíveis na Avenida Tiradentes.
A investigação sobre o esquema criminoso começou há cerca de três meses, segundo informação da Denarc. Dois funcionários de uma transportadora de Palotina, no oeste do Paraná, que presta serviços para o Frigorífico Friboi, foram contratados pelos traficantes para realizar o transporte das drogas para o norte do Paraná.
Moradores em Naviraí-MS, Diego Winter, 21, e Rodrigo Prates, 26 anos, ao serem flagrados e confessarem a participação no crime, alegaram que atuavam “apenas” no transporte e receberiam R$ 10 mil pelo serviço. O carregamento de maconha estava congelado em meio à carga de carne.
Os investigadores mantiveram o local da ação sob vigilância até a chegada de quem receberia a droga, três ocupantes de um veículo C4. Assim que chegaram e se dirigiram ao caminhão, foram presos em flagrante. O trio foi identificado como Thiago Henrique Marques, 30, Ricardo Xavier, 32, e Edirley Clebers Fagundes, 39 anos. O dono, por sua vez, já foi detido por tráfico e roubo.
O motorista do caminhão e seu ajudante nunca foram presos e disseram que não conheceram o contratante, sendo tudo tratado via telefone. Os três receptadores do carregamento também não possuem passagem pela polícia, mas o proprietário do C4 já foi preso por tráfico.
A Denarc informou que a transportadora de Palotina e a Friboi não têm relação alguma com o crime. A maconha, avaliada em R$ 232 mil no mercado do crime, seria comercializada apenas na cidade de Londrina. Os envolvidos ainda seriam interrogados no dia de ontem (9) e posteriormente serão encaminhados ao Centro Integrado de Triagem.