Olarte deve permanecer no Comando Geral da PM em Campo Grande

Por Jhoseff Bulhões

O vice-prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) saiu por volta das 15h da tarde desta sexta-feira (2) do 3ª Distrito Policial (DP). Ele foi encaminhado para o Comando Geral da Polícia Militar (PM). Olarte deve ficar preso temporariamente por cinco dia, atendendo a uma decisão judicial, a um pedido do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco).

Olarte saiu correndo e entrou em uma viatura da Polícia Civil, em sua mão carregava um travesseiro. A equipe de policiais seguia pelo mini-anel rodoviário da BR-163, no trajeto por várias vezes tentou despistar a imprensa.

A princípio a informação era que ele seria levado até o Presídio de Trânsito, localizado no bairro Noroeste. Entretanto, Olarte foi visto descendo da viatura no Comando Geral da PM. Segundo informações, o Olarte deve permanecer no local por questões de segurança e deve ficar em uma cela improvisada.

Prisão temporária

A transferência foi concedida pelo desembargador Luiz Cládio Bonassini da Silva, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS). Olarte aparece como um dos principais envolvidos em um esquema de compra de votos para casação do atual prefeito Alcides Bernal (PP), alvo de investigação por parte do Gaeco. Ele teve a prisão temporária de cinco dias e ficará à disposição da Justiça.