Avelino Neto

Agentes e delgados federais cumprem desde às 6h mandados para desarticular quadrilha de traficantes de cocaína e lavagem de dinheiro, cujos integrantes agiam em Campo Grande, com ramificações em Bonito e Bodoquena, além de cidades dos Estados de São Paulo e Mato Grosso. A maior parte do lucro dos criminosos passava por um “testa de ferro”, proprietário de uma revenda de veículos na Capital, que já movimentou R$ 14 milhões.

A Operação Nevada cumpre sete mandados de condução coercitiva,  20 de prisão preventiva, 31 mandados de busca e apreensão, além de 47 mandados de sequestro de veículos nas cidades de MS e também em Rondonópolis (MT), São Paulo, Guarulhos, Suzano, São Bernardo do Campo Grande e Guarujá (SP), expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande .

Inquérito policial, instaurado em julho de 2014, constatou que o tráfico é transnacional, ou seja, articulado em outros países, conforme a Polícia Federal. A coordenação das ações, no entanto, ocorria em território brasileiro, por meio da zona rural de Porto Murtinho.