O vereador Dr. Lívio Lopes (PSDB), propôs para outros vereadores, representantes de professores, alunos e entidades assistenciais que compareceram à Câmara Municipal para acompanhar  a votação do projeto que ficou conhecido como “Lei da Mordaça”, a utilização da ouvidoria já existente na Secretaria Municipal  de Educação (Semed), para receber denúncias  e quantificar o número de agressões e assédio moral praticados contra alunos e professores.

 

Matéria completa, amanhã no JNE.