Cerca de 320 vigilantes da empresa Fortesul que foram demitidos em setembro de 2015 sem receber as verbas rescisórias conseguiram na Justiça do Trabalho um acordo para o pagamento de aproximadamente R$ 1,5 milhão. O valor foi depositado pelo Banco do Brasil que terceirizou os serviços de vigilância com a empresa privada.

 

Matéria completa, amanhã no JNE.