Mato Grosso do Sul é o estado com maior taxa de mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica que buscam atendimento em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), segundo o Mapa da Violência 2015 – Homicídio de Mulheres no Brasil. O índice motivou um abaixo-assinado com dez mil assinaturas pleiteando a implantação de mais Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher em Campo Grande, com atendimento 24 horas.

O documento foi apresentado nesta quinta-feira (9/2) pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB), que fez uma indicação ao secretário estadual da Casa Civil, Sérgio de Paula e ao secretário estadual de Segurança Pública, José Carlos Barbosa, solicitando o atendimento do pleito da população. A iniciativa de colher as assinaturas foi da ex-vereadora Luiza Ribeiro.

“É de grande importância essa reivindicação. A Assembleia sempre esteve mobilizada no combate da violência contra a mulher e foi aqui que começou o movimento para a criação das delegacias especializadas neste atendimento em Mato Grosso do Sul. Vou pedir para que todos os deputados assinem a indicação ao Governo”, disse o presidente. (AL)