Vídeo: jovem conhecido como “playboy da mansão” é executado em Campo Grande

O empresário Marcel Hernandes Colombo, 30 anos, conhecido como ‘Playboy da Mansão’, foi executado com pelo menos seis tiros enquanto estava em um bar localizado na Avenida Fernando Correia, em Campo Grande, na madrugada desta quinta-feira (18).

Imagens do circuito de segurança do local, mostram Marcel sentado em uma das mesas do estabelecimento bebendo com mais dois amigos, Tiago do Nascimento Bento, 18 anos, e Erik Silva Batista, 34 anos, quando o suspeito chega em uma Yamaha Fazer. Ele estaciona atrás do veículo da vítima e, da calçada mesmo, dispara várias vezes pelas costas do empresário e na sequência foge na motocicleta.

Durante os disparos, Tiago acabou ferido com tiro no joelho e aguarda cirurgia na Santa Casa. Segundo a assessoria de imprensa da unidade de saúde, o paciente está estável na enfermaria da unidade do trauma. O pai da vítima contou ao delegado Enilton Pires Zalla, que os dois rapazes que estavam com Marcel no bar trabalhavam com ele. O suspeito ainda não foi identificado. Por enquanto, não se sabe o motivo do crime.

Marcel quando foi preso em dezembro de 2017 – Foto: Campo Grande News

A vítima ficou conhecida como “Playboy da Mansão” por festas em casa de alto padrão. Polêmico, o empresário já havia sido preso por desacato a alguns policiais após realizar uma festa em mansão no bairro Carandá Bosque, e por ironizar equipe de reportagem que acompanhava o caso, mostrando uma quantia em dinheiro no bolso. Na delegacia, o playboy chegou a zombar do repórter que estava no local, dizendo que logo estaria solto e que a vida só estava difícil para quem estava trabalhando na manhã de uma quinta-feira.

Marcel foi alvo da Operação Harpócrates, realizada pela PF (Polícia Federal) em 21 de dezembro. A ação investigou a venda de produtos importados sem pagamento de impostos – crime de descaminho.

A ação da Polícia Federal não tinha mandados de prisão, mas o empresário foi preso em flagrante depois que a PF encontrou R$ 2,2 mil em notas falsas, duas armas (uma pistola de pressão e um revólver calibre 635), e ampolas de anabolizantes guardados em sua casa, no Bairro Carandá Bosque. Na sequência, a prisão foi convertida em preventiva.

A denúncia contra Marcel foi jugada parcialmente procedente. Ele foi condenado por crime de descaminho e por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. Em contrapartida, foi absolvido por falta de provas dos crimes de moeda falsa e contrabando. Ele teve a prisão revogada no dia 27 de abril deste ano.

Veja o vídeo do momento da execução:

 

Fontes: Campo Grande News e Top Mídia News