Goleiro Bruno será transferido para presídio de segurança máxima

O ex-goleiro Bruno vai ser transferido para o presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, autorizada pela Justiça de Minas Gerais nesta quarta-feira (27). Ele vai deixar a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac), em Varginha, onde cumpria pena. Bruno foi punido por usar um telefone celular para marcar encontro com mulheres no local.

O encontro do ex-goleiro aconteceu em outubro do ano passado e foi registrado por câmeras. O caso repercutiu bastante e gerou prejuízo a Bruno. Em dezembro, o Conselho Disciplinar da Apac de Varginha inocentou o goleiro, mas o juiz da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, Tarcísio Moreira de Souza, reviu o caso neste ano e identificou que houve “falta disciplinar grave”.

A autorização da transferência foi do juiz Wagner Cavalliere. A Secretaria de Administração Prisional e Segurança Pública de Minas Gerais informou que foi notificada nesta quarta-feira sobre a decisão judicial e que a transferência de Bruno será feita nos próximos dias. Porém, o órgão disse que, por questões de segurança, não irá informar detalhes da transferência do ex-goleiro, como data e horário.

Bruno foi condenado a 20 anos e nove meses de prisão pela morte e ocultação de cadáver de Eliza Samudio, que desapareceu em 2010. O corpo dela nunca foi encontrado. Eliza tinha 25 anos à época e era mãe do filho recém-nascido de Bruno, que, na ocasião, não reconhecia a paternidade da criança.

Confira a a nota da Seap de Minas:

“A Secretaria de Estado de Administração Prisional/Segurança Pública foi notificada nesta quarta-feira, 27.02, sobre a decisão judicial que autoriza a transferência de Bruno Fernandes do Presídio de Varginha, no Sul de Minas. A Seap informa que está em tratativas para a realização deste procedimento, que deve ocorrer nos próximos dias. Por questões de segurança, não é possível informar detalhes de transferência de presos, como datas e horários.”