Criminosos do PCC torturam agentes penitenciários durante rebelião em presídio

Os presos da facção brasileira Primeiro Comando da Capital (PCC) fizeram quatro servidores penitenciários como reféns durante rebelião ocorrida na noite de ontem, no presídio de Concepción, no Paraguai. As vítimas foram torturadas e o desfecho só não foi pior porque os agentes da Polícia Nacional conseguiram controlar o conflito e libertá-las.

Segundo informações do Porã News, os criminosos tomaram a ala de condenados e renderam os funcionários da unidade. Um dos reféns teve o rosto cortado e recebeu diversas perfurações de faca artesanal. Os outros três também foram agredidos.

Após a libertação, as vítimas foram encaminhadas ao Hospital Regional de Concepción. Os demais internos deram apoio à rebelião que só foi controlada com a chegada da Polícia Nacional. Não foi divulgado o número total de presos envolvidos. Assim como no Brasil, o PCC tem vários internos em diversos presídios no Paraguai que, apesar da restrição da liberdade, prestam apoio às ações do crime organizado na fronteira.