Gripe já matou 44 pessoas este ano em MS; H1N1 responde por 41 óbitos

Os números são assustadores: 44 pessoas morreram por complicações de gripe até a metade de junho deste ano em Mato Grosso do Sul. O tipo H1N1 é o mais letal, sendo responsável por 41 dos óbitos. Os dados são do mais recente boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, divulgado nesta quarta-feira (17).

Ainda segundo o boletim da SES, duas das mortes foram causadas pelo vírus H3N2 e quatro por um não subtipado.

Campo Grande registra o maior número de mortes dos 79 municípios, sendo 16 óbitos. Em segundo lugar está Três Lagoas, com seis mortes, depois vem  Corumbá, Aquidauana e Ponta Porã com três mortes cada e Rio Verde do Mato Grosso com dois óbitos.

Este é o segundo maior acúmulo de óbitos pela doença desde 2009. O ano com maior incidência dos registros foi 2016 com 103 mortes.

Ao todo, o Estado já confirmou 223 diagnósticos da doença. Os dados de notificação por suspeita ultrapassam os 1.100 registros.

Fonte: TopMídiaNews