Bolsonaro manda contratar brigadistas para apagar fogo em Aquidauana e outras duas cidades

Publicada nesta sexta-feira (23), no Diário Oficial da União, portaria do Ministério do Meio Ambiente que autoriza a contratação de brigadista para apoiar às coordenações estaduais do Prevfogo, que é o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais, setor do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis).

A medida viabiliza o recrutamento de brigadista de incêndio para agirem em Aquidauana, Porto Murtinho e Corumbá, cidades sul-mato-grossenses atingidas há semanas por queimadas, que estariam ocorrendo por eventual desmatamento desenfreado.

As contratações dos brigadistas ocorrem justamente no meio de um bombardeio investido por mandatários europeus contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) acerca das queimadas, principalmente na região amazônica.

De acordo com a publicação, além de MS, podem contratar brigadas de combate a incêndio florestais os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Conforme a portaria, ao todo, para Corumbá, serão recrutados 29 brigadistas.

Diz o artigo 5º da medida: “autorizar o Prevfogo a contratar Brigadas Federais temporárias com a estrutura de um Brigadista Chefe de Brigada, quatro Brigadistas Chefes de Esquadrão e vinte e quatro Brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais, nos seguintes municípios:

Barreiras e Itaetê, no Estado da Bahia; Grajaú, no Estado do Maranhão; São João das Missões, no Estado de Minas Gerais; Corumbá no Estado do Mato Grosso do Sul; Serra Talhada, no Estado do Pernambuco; Tocantínia e Itacajá no Estado do Tocantins e Pacaraima, no Estado de Roraima”.

Já para combate os incêndios em florestas de Aquidauana e Porto Murtinho, o efetivo das brigadas a serem contratadas é maior.

Conforme a norma publicada no Diário Oficial da União que duas brigadas vão atuar em cada uma das cidades de MS. E cada brigada federal é integrada por dois brigadistas chefes de esquadrão e doze brigadistas para a prevenção e combate aos incêndios florestais. Ou seja: 56 homens vão atuar nos dois municípios.

Veja aqui a portaria:

http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-3.020-de-21-de-agosto-de-2019-212173656

Fonte: TopMídiaNews