Suspeito de criar pânico em bairro da Capital é preso em Anastácio

A polícia tem um suspeito pelo roubo de duas mulheres e estupro de outra no Jardim Carioca, em Campo Grande. Ele teria fugido para a casa do tio dele em Anastácio, mas acabou brigando com o parente, foi denunciado e preso. Esta prisão foi resultado de investigação, denúncias de moradores e até a divulgação de um retrato falado.

Conforme as informações preliminares divulgadas pela Polícia Civil, logo após os crimes várias rondas começaram a ser feitas na região e motivaram a fuga de Felipe da Silva Gamarra, conhecido como “Moleque Travesso”, para Anastácio. Ele foi para a casa do tio dele que após saber sobre os crimes e a fuga acionou a PM.

Os policiais foram ao local, prenderam Gamarra e o levaram para a delegacia do município. O delegado de Anastácio entrou em contato com a Polícia Civil de Campo Grande para ter detalhes sobre os crimes do Jardim Carioca e encaminhou fotos atualizadas do suspeito.

Na delegacia de Anastácio ele negou ter cometido qualquer delito em Campo Grande. Ele foi trazido para a DERF (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) e entrou em contradição durante as perguntas.

Com ele foi encontrado o isqueiro de uma das vítimas, além das roupas usadas em um dos crimes. Pouco tempo depois, ele confessou os crimes e deu detalhes de como foram feitos. Outros detalhes sobre a prisão e o caso serão divulgados no fim da tarde na DERF.

O caso – No Jardim Carioca, o clima era de pânico após o ataque das três mulheres. Em pouco mais de 20 dias, elas foram atacadas próximo a ponte que dá acesso ao Núcleo Industrial. Os casos foram registrados no prolongamento da Avenida 7.

Fonte: Campo Grande News