Pastor preso após torturar esposa é libertado, mas com tornozeleira

O pastor Jesus Danilvo Coelho Gorgs, 40 anos, preso no dia 12 deste mês depois de protagonizar cenas de violência contra a esposa de 55 anos, em residência no Bairro Giocondo Orsi, em Campo Grande, vai ser monitorado por tornozeleira eletrônica.

Conforme apurado pela reportagem do site notícias Campo Grande News, o pastor foi liberado nesta terça-feira (24) após decisão da Justiça. Para manter o benefício, deverá cumprir regras, como horários para chegar e sair de casa e locais que pode frequentar.

Jesus responde pelos crimes cárcere privado qualificado, ameaça, lesão corporal dolosa (violência doméstica), registro não autorizado de intimidade sexual e divulgação de cena de estupro ou nudez.

Tortura – O pastor deixou a vítima nua e cortou mechas do cabelo dela enquanto transmitiu a cena ao vivo pela internet na casa onde o casal vivia. A Polícia Militar foi chamada no fim da manhã e por volta das 15h, o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) decidiu invadir o quarto onde Jesus mantinha a mulher refém. Ele foi desarmado e preso. A vítima levada para hospital.

Gorgs foi expulso da Assembleia de Deus, mas segundo o pastor João Bosco Martins já tinha o título quando chegou à congregação, por isso, perdeu o “cargo”, mas talvez possa continuar sendo líder religioso em outro templo.

Fonte: Campo Grande