Mais três mortes por dengue foram contabilizadas no boletim epidemiológico, divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), nesta quarta-feira, 13. Com isto, o número de óbitos vai a 34 e já supera os casos registrados no ano passado, quando 27 pessoas morreram em decorrência da doença.

Ponta Porã e Itaporã entraram na lista de municípios com paciente que não resistiram aos sintomas da dengue. A primeira teve a vítima mais recente. O homem de 38 anos morreu no último domingo.

O registro recente mostra que o Aedes aegypti, transmissor da doença, age mesmo durante o Outono, apesar do calor do Verão trazer condições ainda mais favoráveis para disseminação da dengue.  Esta é segunda morte registrada no mês de maio, a segunda foi em Costa Rica, no dia 1º.

No município de Itaporã, a vítima foi um idoso de 79 anos, portador de doença auto-imune,, morto no dia 29 de março. Terceiro óbito ocorreu em Campo Grande e envolveu uma idosa de 72 anos com diabetes, no dia 19 de março. A Capital é responsável pelo maior número de mortes. Foram seis entre janeiro e maio deste ano.

Com os novos registros, sobe para 21 o número de municípios com mortes por dengue. Óbitos também foram registrados nas cidades de Corumbá (4); Naviraí (3), Chapadão do Sul, Caarapó e Mundo Novo tem dois casos cada um.

Também têm apenas um óbito por dengue os municípios de Sete Quedas, Cassilândia, Pedro Gomes, Nova Andradina, Caarapó, São Gabriel do Oeste, Bodoquena, Dourados, Aquidauana, Sidrolândia, Paranaíba, Itaquiraí e Laguna Caarapã.

Casos – Desde o começo do ano, houve 56.144 notificações da doença em Mato Grosso do Sul. Até a semana passada, 23.796 casos tinham sido confirmados.

Fonte: Campo Grande News