A Prefeitura de Aquidauana por meio da Vigilância Sanitária Municipal (VISA) esteve na Aldeia Limão Verde, na última semana, para orientar a comunidade e lideranças indígenas sobre o trabalho de controle sanitário e os cuidados de prevenção que precisam ser redobrados na aldeia e ao virem para a cidade.
A equipe da Vigilância Sanitária orientou às famílias indígenas que diariamente se deslocam da aldeia para comercializarem alimentos na cidade. “Pedimos que eles façam uso o tempo todo de máscaras, higienizem as mãos com frequência, higienizem os produtos que compram e levam para aldeia e evitem trazer idosos, gestantes e crianças para a cidade”, completou Antônio Damasceno, da VISA.
A Prefeitura de Aquidauana por meio da Secretaria Municipal de Saúde está dando suporte suprimentos para a comunidade indígena trabalhar na barreira de controle sanitário que montaram na MS-345.
Segundo informaram os caciques Antônio dos Santos (Limão Verde) e Josiniel Martins (Buritizinho), a barreira sanitária na entrada das aldeias tem o objetivo de identificar e controlar o acesso de visitantes nas aldeias, saber de onde são, porque estão querendo chegar na aldeia e qual o estado de saúde.
Essa atitude das aldeias terenas de Aquidauana em adotarem o controle sanitário como prevenção, pois os indígenas estão preocupados diante da crise de saúde enfrentada pelos Guaranis e Kaiowás, na Reserva de Dourados, onde o vírus corona já está em transmissão.

 

Fonte: AGECOM