Divulgação: PMMS

A Polícia Militar resgatou, neste sábado (25), uma mulher de 39 anos, que era mantida em cárcere pela própria irmã no bairro Nova Lima. Ela, que possui deficiência auditiva, era obrigada a fazer todas as atividades domésticas, e ainda observar momentos íntimos da irmã e do marido.

Segundo informado pela PM, a mulher era impedida de sair de casa, até mesmo para ir ao médico. Ontem, a Polícia foi ao endereço da vítima após ela ter encaminhado uma foto à família, onde mostrava apenas um X vermelho na mão.

A imagem faz parte do protocolo da Campanha “Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica”, organizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros – AMB e pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ, em parceria com outros órgãos, entre eles, as Polícias Militares do Brasil.

Entenda o caso:

Após o resgate, a vítima relatou, com ajuda de um intérprete em libras, que sofria humilhações, ofensas e constrangimento por parte do cunhado, que não tinha pudores em relação aos momentos íntimos do casal.

Sem conseguir sair de casa para ir até uma farmácia conveniada e mostrar o X vermelho na palma da mão, a vítima fez uma foto e mandou para familiares no município de Aquidauana – MS, que de imediato acionaram uma equipe da Polícia Militar.
Fonte: TopMídiaNews