Droga estava nos semireboques de um caminhão bi-trem (Foto: Adilson Domingos)

A carga de maconha encontrada pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) na noite desta quarta-feira (26) em um caminhão bi-trem somou mais de 33 toneladas, com valor estimado em R$ 50 milhões, e se tornou a maior apreensão da droga realizada na história do Brasil. O flagrante aconteceu na região de Maracaju.

Dois homens foram presos pelo crime, mas não tiveram o nomes divulgados. Conforme divulgado, os suspeitos foram parados pelos policiais em uma estrada vicinal de acesso a MS-166, rodovia que liga a região de Antônio João, na fronteira com o Paraguai, a Maracaju. A via é uma das principais rotas do tráfico de drogas no Estado.

A droga estava dividida em fardos e ocupava os dois semirreboques da carreta. Depois de pesada, a carga somou 33,3 toneladas, maior apreensão neste ano e também da história,de todo País. Antes disso, o recorde era de 28 toneladas maconha, feito PRF (Polícia Rodoviária Federal) também em Mato Grosso do Sul, mas na região de Iguatemi, em maio.

O número expressivo se reflete também no balanço anual de apreensões no Estado. Com quatro meses para terminar o ano, o total de drogas recolhidos nas rodovias somente pelo DOF já ultrapassa o 146% o valor de todo o ano passado. Em 2019, foram 73 toneladas de maconha. Em 2020, de janeiro até agora, já foram mais de 180 toneladas da droga.

Caso desta quarta-feira foi registrado na Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira) de Dourados.

Aumento nas apreensões – O último balanço da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso do Sul também aponta recorde histórico de apreensão, com um total que ultrapassa 216 toneladas de drogas retiradas das rodovias federais do Estado, de janeiro até 24 de julho. O valor é 227% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado pela instituição.

Fonte: Campo Grande News