Mesmo em um 2020 de altos e baixos dentro de campo, o Flamengo se firmou como uma das maiores potências esportivas no ambiente digital. De acordo com levantamento feito pelo D&F Social Analytics, o Rubro-Negro terminou o ano como o sexto clube do mundo com mais interações nas redes sociais (892 milhões), sendo o primeiro colocado fora da Europa.

Esses expressivos números de engajamento comprovam a força da torcida rubro-negra e são frutos de um trabalho de longa data. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Gustavo Oliveira, vice-presidente de Marketing do Flamengo, detalhou o investimento no setor nos últimos dois anos e projetou um desempenho ainda melhor em 2021.

– O ano de 2020 confirmou o acerto que tivemos ao definir, no início da nossa gestão, o investimento nas redes sociais do Flamengo como algo estratégico. Ampliamos a oferta de conteúdo, criamos novos programas, trabalhamos muito a qualidade (e quantidade) de produção da FlaTV, entre outras ações. A Nação rubro-negra entendeu e se engajou neste trabalho. Para 2021, planejamos um crescimento ainda maior para estes números.

OS DOIS GRANDES PROJETOS PARA 2021

No planejamento de 2021, o Flamengo pretende explorar ainda mais a força da torcida no ambiente digital. Segundo o VP de Marketing, o clube tem vários projetos em andamento, mas dois chamam a atenção: a venda de cotas de exposição na FlaTV para patrocinadores e o lançamento de uma plataforma Over The Top (OTT) – como a Netflix, por exemplo – para distribuição de conteúdo por assinatura.

– O primeiro é o de venda das cotas do Plano Futebol FlaTV, onde os patrocinadores terão a oportunidade de participar diretamente de toda a temporada do futebol do Flamengo. A exposição da marca e o engajamento serão enormes. Temos certeza que os mais de 35 milhões de seguidores das nossas redes estarão muito ligados ao conteúdo que produziremos este ano.

– O segundo, e inovador, será o lançamento de nosso OTT próprio, onde teremos a assinatura de nossos conteúdos exclusivos e uma série de programas especiais que já estamos produzindo. Este será um passo importantíssimo para uma maior relação com nossa base de torcedores, além da criação de uma nova fonte de receita para o clube – completou Oliveira.

Ainda sem previsão de data de lançamento, essa iniciativa segue a tendência do mundo do esporte nas áreas de comunicação e entretenimento. Clubes como Barcelona, Real Madrid, Manchester City e Liverpool já oferecem este serviço de assinatura de conteúdo para seus torcedores. No Brasil, Athletico-PR e Coritiba lançaram plataformas neste mesmo formato, no ano passado.

Uma possibilidade a ser explorada pelo Flamengo será a transmissão de partidas em qualquer uma de suas categorias – seja no profissional, base ou feminino -, quando for necessário, possível e interessante para o clube. Vale lembrar que em 2020 o clube transmitiu partidas do Campeonato Carioca no canal de Youtube da FlaTV, além de uma tentativa na plataforma MyCujoo.

 

(Fonte: ISTOÉ)