Pâmela Ortiz Carvalho, 38 anos, foi condenada, nesta quinta-feira (11), a 21 anos e seis meses de prisão, por assassinar a idosa Dirce Santoro Guimarães, em fevereiro de 2019, em Campo Grande. O juiz destacou que a ré foi perversa e maldosa ao cometer o crime.

A sessão ocorreu na 1ª Vara do Tribunal de Júri, em Campo Grande. Pâmela foi acusada pelo Ministério Público Estadual de homicídio qualificado – por motivo fútil e meio cruel – e ocultação de cadáver. (relembre o caso clicando aqui e aqui)

A defesa da ré, feita pela Defensoria Pública, alegou que ela seria semi-imputável e que teria cometido o crime na modalidade ‘’homicídio privilegiado’’, cuja pena é menor. Também pediu a exclusão das qualificadoras e a absolvição do crime de ocultação de cadáver.

No entanto, os jurados acataram a tese do MPE e afastaram as argumentações do defensor público e condenaram Pâmela.

Ao calcular a pena, o magistrado destacou que Pâmela teve culpabilidade elevada, pelo fato dela ter socado a cabeça de Dirce contra o meio-fio, fazendo com que fragmentos de massa encefálica se espalhassem ao redor.

Ainda segundo a decisão, o juiz classificou Pâmela como agressiva, personalidade insensível, maldosa e perversa. Pesaram na pena aplicada o fato da vítima ser idosa e por Pâmela ser reincidente no crime de estelionato. Ela não confessou o crime de ocultação de cadáver e não teve redução de pena. A criminosa vai cumprir a pena inicialmente em regime fechado.

O crime

Dirce Santoro Guimarães Lima, 79 anos, foi brutalmente assassinada com requintes de crueldade. Ela confessou ter batido a cabeça da idosa diversas vezes em um meio-fio e  só parou quando o rosto da vítima estava desfigurado. O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro de 2019, no entanto, o corpo da idosa só foi encontrado no dia 25.

De acordo com a polícia, Dirce era baixa, franzina e, devido à avançada idade, não conseguiu se defender da suposta assassina, 42 anos mais jovem. À época, Pâmela negou ter cometido o crime, mas após ser ‘acuada’ pelos investigadores,  confessou que matou a vítima por uma dívida que teria realizado escondido no cartão de crédito da idosa.

Fonte: TopMídiaNews