Foto: Katia Luz

Acometida de câncer desde 2018, Adarlele Andrade, 26 anos, conseguiu realizar o grande sonho da vida: se casar de véu e grinalda em uma igreja. O feito aconteceu dez dias antes de morrer no Paraná.

A cerimônia saiu como o esperado. Ao lado de amigos e familiares, Adarlele se entregou ao noivo, Ruan Pablo de Lara, 28 anos, em uma igreja de União da Vitória.

‘’Esse foi o momento que ela esqueceu as dores que sentia’’, diz um familiar ao lembrar que Adarlele tomava dez comprimidos de morfina para suportar a doença.

A família da jovem disse que os dois começaram a namorar em 2020 e, meses depois decidiram selar o matrimônio. A data inicial era em dezembro, mas a pandemia da covid-19 adiou os planos para fevereiro.

Ainda segundo os familiares, por conta do laudo médico, que dizia que o tratamento era apenas paliativo, em razão da gravidade da doença, o casamento foi organizado às pressas. Ela sofria de Sarcoma de Ewing, tipo de câncer que atinge os ossos.

A atitude do noivo foi muito elogiada por todos.

“Ruan entrou na vida dela já sabendo de todos os desafios por causa do tratamento. Mesmo assim, enfrentou o relacionamento. O amor de ambos foi tão recíproco que em um mês começaram a namorar e marcaram o casamento. Nada foi por caridade…’’, disseram os entes próximos.

Ainda segundo o UOL, a jovem fazia o tratamento no Hospital das Clínicas de Curitiba. A própria equipe médica que cuidava de Adarlele ajudou na mobilização para a concretização do sonho da paciente, levando-a para provar o vestido dias antes do casamento. A Prefeitura de União da Vitória também disponibilizou uma ambulância para ficar de prontidão na porta da igreja para caso de emergência.

Fonte: TopMídiaNews