Uma das grandes dificuldades de quem está com o ‘nome sujo’ é conseguir crédito na praça. Assim, separamos detalhes sobre linhas de empréstimo para negativados na Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil para verificar qual delas vale mais a pena.

Uma das vantagens dos bancos públicos é que as taxas de juros são mais baixas se comparadas a outras opções no mercado. Isso é importante para que você não entre em nova dívida na tentativa de limpar o nome. Então, vamos apresentar as duas opções para você conseguir empréstimo e sair do SPC ou Serasa.

Caixa

O banco utiliza o saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) como garantia de empréstimo a quem está com ‘nome sujo’. Isso facilitou a vida de quem precisa do dinheiro e não tem bens como imóvel ou carro para oferecer como garantia.

A opção do FGTS dá para a instituição financeira a garantia de que este empréstimo será pago, pois, se não for pago, o valor será debitado do saldo da conta do Fundo do trabalhador em caso de demissão. A Caixa pode reter 10% do seu saldo do FGTS e 40% da multa rescisória.

A Caixa é o único banco que permite essa possibilidade, já que administra esses fundos. É importante ressaltar que o FGTS continua sendo seu, só deixará de ser, caso você seja demitido e não renegocie as parcelas com o banco.

Assim, a taxa de juros depende de cada caso, já o prazo para pagamento é em até 48 vezes.

Para contratar o empréstimo, você precisa:

  • Estar empregado com carteira assinada há pelo menos 1 ano;
  • Ter conta-corrente ou receber salário na Caixa;
  • A empresa em que você trabalha precisa ter convênio com a Caixa Econômica Federal (você pode descobrir isso consultando o RH).

Outro detalhe é que você conseguirá de empréstimo no máximo metade seu saldo no FGTS. Ou seja, se você tem R$ 5 mil no FGTS, o empréstimo pode ser de até 2,5 mil.

O pedido pode ser feito pelo Internet Banking, terminal de autoatendimento ou com o gerente da sua agência. Quem não é cliente da Caixa, pode procurar uma unidade do banco para abrir uma conta ou fazer a portabilidade.

Banco do Brasil

Apesar de também oferecer empréstimo para negativados, o Banco do Brasil não utiliza o FGTS como garantia, já que não administra esse tipo de fundo. Outra diferença é que, para contratar a linha de crédito, não é necessário ter conta na instituição.

Uma vantagem é a flexibilidade para pagamento, já que é possível parcelar o empréstimo em até 96 vezes (o dobro do prazo da Caixa), sendo que a 1ª parcela pode ser paga após 180 dias (6 meses).

As taxas de juros também são muito baixas e oscilam entre 2,5% e 3,5% para quem é negativado. Porém, se fizer a portabilidade para o Banco do Brasil, é possível conseguir porcentagens ainda menores.

Entretanto, uma das exigências para contratar empréstimo para negativados é que a empresa em que você trabalha esteja vinculada ao banco (é necessário verificar a informação junto ao RH da empresa).

Outras regras são:

  • Comprovação de renda suficiente para cobrir as prestações do empréstimo;
  • Ter mais de 18 anos;
  • Ter conta-corrente em qualquer banco reconhecido pelo Banco Central.

Para contratar o empréstimo, basta comparecer a uma agência do Banco do Brasil com sua carteira de trabalho, últimos três contracheques, RG, CPF e comprovante de residência. Além disso, você pode contratar o empréstimo pelo site do Banco do Brasil. Neste caso, você deve preencher o cadastro informando seus dados pessoais.

Fonte: Midiamax