Jhoatan João Pelepenko matou o próprio filho - Reprodução/Record TV

Acusado de matar o próprio filho de 8 anos e depois de tirar a própria vida, no último sábado (7), em São Paulo, Jhoatan João Pelepenko deixou uma carta afirmando que o motivo do crime seria a disputa da guarda do garoto com a ex-mulher, mãe do pequeno.

De acordo com informações, em um trecho da carta o acusado escreveu “o sonho de seu pai morre com a mãe”.

Além disso, ele escreveu outra frase dizendo “eu quero viver com meus filhos”.

Entenda o caso

O acusado estava separado da mulher há pouco mais de um ano, e se mudou para o estado de Santa Catarina, passando a dividir a guarda do filho.

Entretanto, após uma decisão judicial, a mãe do pequeno conseguiu a guarda unilateral. No sábado (7), o suspeito voltou a São Paulo, e informou à mulher que queria ver o filho.

Após conversarem, combinaram que ele passaria o dia que antecedesse o Dia das Mães com o garoto. Ela arrumou a mochila do filho e o levou até o hotel onde o pai estava hospedado.

Mas, horas depois, Jhoathan ligou para a ex-companheira e ameaçou matar o próprio filho caso ela não voltasse com a guarda compartilhada.

Assustada, ela entrou em contato com a recepção do hotel onde o ex-marido estava hospedado e pediu para que o recepcionista checasse o quarto dos familiares.

Porém, o funcionário a ignorou. Ela acionou a Polícia Militar, mas, nesse meio tempo, os militares também receberam um chamado que envolvia disparo de arma de fogo.

No local, a equipe encontrou a mãe, que relatou a situação. Ao entrarem em contato com o quarto onde ambos estavam, não tiveram sucesso, momento que decidiram arrombar a porta.

Quando entraram no local, encontraram as vítimas já atingidas pelos disparos. De acordo com a PM, o suspeito atirou na criança e, em seguida, tirou a própria vida. Os dois morreram ainda no local.

Em uma carta de despedida deixada por Jhoathan, ele confirmou que o motivo do crime teria sido a disputa com a ex-mulher em relação à guarda do filho.

O caso segue sob investigação.  (*Com informações do R7 e Top Mídia News)