Operação Pista Livre cumpriu mandados contra policiais militares - Henrique Arakaki/Mídia Max

A Operação Pista Livre, que cumpriu mandados contra policiais militares em Aral Moreira e Três Lagoas, prendeu um cabo de 41 anos em flagrante, no município na fronteira. Ele foi detido porque deveria estar em serviço, mas, ao invés disso, estava na casa da namorada.

De acordo com a Polícia Militar, equipe da Corregedoria cumpria mandado de busca e apreensão no Batalhão de Aral Moreira. A equipe que deveria estar em serviço até 9 horas estava incompleta às 6 horas. Dois militares estavam faltando.

Foi apurado com a equipe que um sargento saiu da cidade e viajou para Campo Grande. Já o outro estava na casa da namorada. O cabo foi localizado e acabou detido em flagrante por abandono de posto e descumprimento de missão.

O comandante do batalhão foi acionado e declarou que não sabia da ausência dos policiais. O sargento que viajou para Campo Grande não foi encontrado, enquanto o outro deve passar por audiência de custódia. Não havia mandado de prisão contra eles.

Operação Pista Livre

A ação da Corregedoria da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) cumpriu mandados na última sexta-feira (13). Quatro militares foram alvos de mandados, por suposta participação em um esquema de tráfico de drogas.

De acordo com a assessoria de comunicação da PM, os quatro policiais alvos foram afastados das ruas e cumprem funções administrativas até a conclusão das investigações. Já o militar preso deverá ser encaminhado para o Presídio Militar, em Campo Grande.

Sobre o fato de estarem envolvidos com esquema de tráfico de drogas, foi dito que os militares teriam cometido o crime de prevaricação, quando deixaram de cumprir as suas funções, mas que não estariam envolvidos em desvios de drogas ou pagamento de propinas. (*Com informações do Mídia Max)