Teodoro Cassiano Cardoso, o "Fazendeiro do Amor", preso no começo do mês - Divulgação/Polícia Civil de Rondônia

Investigado por aplicar golpes em mulheres em Campo Grande, Teodoro Cassiano Cardoso, 52 anos, foi preso na cidade de Presidente Médici, em Rondônia. O homem estava com documentos falsos e chegou a tentar subornar os policiais, oferecendo R$ 50 mil. As informações são do site UOL.

Teodoro se apresentava para as vítimas como fazendeiro e mantinha relações amorosas enquanto as convencia a vender imóveis e transferir o dinheiro para as contas dele. Ao todo, ele teria angariado mais de R$ 2 milhões com os golpes. Segundo a Polícia Civil de Rondônia, uma das mulheres lesadas por ele perdeu a única casa que tinha após se envolver com o criminoso.

O criminoso foi apelidado de “Fazendeiro do Amor” pelos investigadores. O homem usava nome falso ao se apresentar para as vítimas, o que dificultava sua localização. Em Campo Grande, Teodoro é suspeito de aplicar mais de 30 golpes e chegou a ser preso diversas vezes, desde 2012.

Ainda conforme o site UOL, o estelionatário estaria morando em Presidente Médici desde o final de 2021 e foi abordado no início deste mês por policiais civis que já estavam com um mandado de prisão em seu nome.  No dia, ele apresentou como Gilberto Cardoso e chegou a oferecer R$ 50 mil para que fosse liberado.

“Eu dou cinquenta mil reais para vocês e vocês esquecem que eu existo! Vocês poderiam ser diferentes! Não precisa ser assim! O mundo não funciona assim. Você poderia convencer os colegas, que não é assim”, tentou argumentar Teodoro em conversa gravada por um dos agentes.

O homem acabou sendo preso em flagrante por apresentação de documento falso e corrupção ativa, crimes que podem somar até 18 anos de prisão. A polícia agora procura outras vítimas do homem.

Teodoro quando foi preso na Capital em 2012 por estelionato – Arquivo/Campo Grande News

“Estelionatário famoso” 

Em outubro de 2012, Teodoro foi preso em uma padaria na Avenida Mato Grosso, em Campo Grande, suspeito de ter praticado mais de 30 estelionatos no Estado. Na época, o suspeito tinha 43 anos e já havia sido preso em flagrante, em uma tentativa de estelionato no início de janeiro daquele ano. Em maio, conseguiu na justiça cumprir pena em regime semiaberto.

Dia 9 de junho ele fugiu, mas acabou sendo pego em dezembro daquele ano, mas acabou fugindo no mesmo mês. No ano seguinte, dia 14 de maio, Teodoro foi preso novamente em uma outra tentativa de golpe. Ele foi localizado enquanto tentava vender o imóvel onde morava por R$ 150 mil.

Em outubro de 2017, um boletim de ocorrências foi feito contra Teodoro. Na ocasião, ele se passou por fazendeiro e consumiu R$ 1,1 mil em um bar na Rua Antônio Maria Coelho, em Campo Grande, e saiu sem pagar.

Conforme boletim de ocorrência, o comerciante de 33 anos, contou que há dias o autor junto com grupo de amigas foi até o seu estabelecimento e consumiu R$ 850. Na hora de pagar, o homem se apresentou como Eduardo, disse que era fazendeiro e acertaria a conta depois.

Cerca de um ano depois, em novembro de 2018, Teodoro chegou a ser preso em um bar próximo a Orla Morena, na Capital. Na época, ele acumulava 14 processos por estelionato e estava com dois mandados de prisão em aberto. (*Com informações do Campo Grande News)