Pedreiro desaparece em Dois Irmãos e família não descarta a hipótese de homicídio

O pedreiro Celso Aparecido Domingos, 40 anos, desapareceu em Dois Irmãos do Buriti, no dia 13 de agosto, quando supostamente estava pescando em um açude na fazenda onde o irmão trabalha. Mas vários fatores levam a família a crer que o caso pode ter um desfecho trágico, já que soube de uma suposta briga com sua amásia e amigos que moravam junto com Celso. Em desespero, parentes fazem campanha nas redes sociais no intuito de alguma informação sobre o paradeiro do homem e cobram mais empenho das Polícias Civil e Militar do município.

No dia 10 de agosto, o pedreiro se envolveu em briga com sua ex-convivente Katia Garcia da Silva, onde foi socorrida pelos moradores da casa, que acionaram a Polícia Militar. Segundo a Polícia Civil, Celso foi preso em flagrante por violência doméstica e encaminhado para o Presídio. Ele foi liberado no dia 12 de agosto, quando expedido o alvará de soltura, mas não poderia se aproximar de Kátia por conta de uma medida protetiva, sendo levada pela esposa de seu irmão Reinaldo Domingos, até a fazenda, já que não poderia ficar no mesmo ambiente que Kátia.

O mistério começou quando o pedreiro foi pescar em um dos açudes do local. Após finalizar seus trabalhos como capataz, o irmão de Celso foi chama-lo,mas não o encontrou mais lá, apenas seus pertences, como chinelo, mochila, vara de pesca e as iscas. Desde então o homem não foi mais localizado, para desespero de todos, mas principalmente da mãe, que é muito idosa. Segundo a irmã Helaine Domingos, a família sentiu descaso por parte da Polícia Civil desde o momento que foi registrar o boletim de ocorrência. “Fomos tratados com deboche, disseram que não podiam fazer nada”.

Outra irmã de Celso resolveu se dirigir até o Corpo de Bombeiros de Sidrolândia e pedir buscas na região. Segundo Helaine, a família foi bem acolhida pela corporação que de imediato mandou uma equipe no local, mas constatou que o açude é bem raso, sem a possibilidade de causar um afogamento. Foi feita uma varredura por todo o entorno, sem nenhum sinal de Celso. Já o comandante da Polícia Militar em Dois Irmãos do Buriti, Capitão Evandro Ferraz, disse à reportagem que as equipes estão empenhadas na busca pelo pedreiro, inclusive na região do Distrito de Palmeiras. Ele também mencionou que, durante patrulhamentos e abordagens na procura por Celso, um homem foi preso, pois contra ele havia um mandado de prisão em aberto.

A delegada regional de Aquidauana, também responsável pelas delegacias de Anastácio, Miranda, Bodoquena e Dois Irmãos do Buriti, Silvia Elaine Girardi dos Santos, está acompanhando o caso de perto e fazendo levantamentos sobre a acusação da família ao descaso na Unidade Policial de Dois Irmãos. Ela reforça que a Polícia Civil está à disposição da sociedade e determinou às equipes empenho ao caso de Celso, para que possa ser dada uma resposta à família.

A irmã de Celso contou à reportagem que a família recebeu a informação que ele estaria morto e seu corpo teria sido jogado no Rio Dois Irmãos e desconfia que a briga na casa pode ter alguma ligação. O fato foi passado à Polícia Civil que investiga todas as possibilidades e esclarece que, todos os moradores da casa em que o pedreiro mora foram ouvidos e negaram qualquer envolvimento no desaparecimento do pedreiro. Sobre a briga, todos foram enfáticos em dizer que o homem é uma pessoa de boa convivência, sem problemas na cidade, mas se transforma com o uso de bebidas alcoólicas, já que faz uso de medicamentos controlados para epilepsia. Os envolvidos também assumiram que sempre bebem com Celso na residência. A Polícia também não descarta a possibilidade de confusão mental por parte de Celso, que possa o ter levado a tomar rumo ignorado.

Familiares também seguem fazendo buscas por conta, divulgando nas redes sociais e colando cartazes em Dois Irmãos do Buriti e em cidades vizinhas. Quem tiver alguma informação que possa levar ao paradeiro de Celso ou o que pode ter acontecido, pode acionar a polícia ou entrar em contato com a família, pelo telefone 9194-7453.