“Chefe” comissionado é denunciado por retirar documentos da Sesau

30

Um funcionário concursado da Sesau, que não teve o nome divulgado, procurou a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac)  Centro para denunciar um furto ocorrido em seu departamento (almoxarifado), no órgão de saúde municipal, localizado na Vila Margarida, na Capital.
Ele relatou à polícia que no último dia 25 (terça-feira), no período da tarde, percebeu seu colega de trabalho Alex da Silva Galvão, e respectivamente seu chefe (comissionado), muito nervoso e agitado, tentando desconversar sobre alguns assuntos, então começou a observá-lo melhor e quase no final do expediente viu quando o homem retirava documentos e os colocava numa caixa, levando até um automóvel, Gol preto, que estava estacionado distante da entrada do órgão, sendo que havia vagas bem mais próximas, disse. Temendo ser comprometido, perguntou quais papéis eram retirados, mas Alex fingiu não ter ouvido a pergunta.
Diante do fato, pediu opinião a outro colega, e este o orientou a procurar a polícia para denunciar; então o rapaz foi até a Depac Centro e registrou BO por furto.
Ele comentou que estranhou a atitude do seu chefe, por ocasião dos comentários do afastamento do prefeito Gilmar Olarte, e imaginou que tais documentos pudessem ser comprometedores.
O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.
Conforme as normas que regulamentam a conduta dos agentes públicos, todo e qualquer documento necessariamente retirado das dependências do órgão precisam ter autorização superior do órgão.