João Amorim deixa delegacia após ter liberdade concedida pelo STJ

38

O empreiteiro João Amorim, apontado como peça principal em um esquema de compra de votos de vereadores, que culminou na cassação do atual prefeito Alcides Bernal(PP), e que se entregou as 13h do último dia(1), teve o seu pedido de habeas corpus deferido pelo Superior Tribunal de Justiça(STJ), no final da noite desta sexta-feira feira (2). O empresário saiu acompanhado pelo advogado e disse que ia para casa.

Amorim estava na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras), em Campo Grande desde do dia 1º de outubro, quando se entregou depois que a justiça decretou sua prisão temporária.

Os promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) acreditam que Amorim tinha interesse em cassar Alcides Bernal, para que Gilmar Olarte assumisse a prefeitura de Campo Grande e assim teria prioridades e favorecimentos em licitações fraudulentas.

O empresário também é investigado na Operação Lama Asfáltica da Polícia Federal, em que um grupo criminoso superfaturava serviços em obras e fraudavam licitações, no Governo do Estado.