Marcelo Oliveira exige evolução do Palmeiras em longo treino em Atibaia

28

Gazeta Esportiva

O Palmeiras não pode reclamar de falta de tempo para se preparar para o duelo contra o Atlético-PR. Entre este próximo compromisso e o último, marcado pela derrota para o Vasco no Palestra Itália, o time terá dez dias sem jogos. Por isso, a comissão técnica não pegou leve com o elenco em mais um dia de trabalho em Atibaia, no interior paulista.

Normalmente realizado em pouco mais de uma hora, o treino deste sábado nas dependências do Hotel Bourbon excedeu a marca de duas horas, nas quais o técnico Marcelo Oliveira ensaiou o time que considera titular nesta reta final de temporada.

Além disso, o comandante teve a oportunidade de aprimorar a marcação da equipe alviverde, que se mostrou frágil no revés diante do Vasco no domingo passado. Em uma metade do gramado, cada atleta precisou se desvencilhar de quatro oponentes que o cercavam.

A outra parte do campo serviu para uma atividade mais ofensiva. Nesse caso, duas equipes formadas por dez jogadores cada deveriam construir jogadas com um limite de dois toques na bola. Posteriormente, dois volantes e dois meias foram incluídos nos times, que passaram a focar nos lances ensaiados e de bola área.

Recuperado de lesão na panturrilha esquerda, Cleiton Xavier ainda ficou restrito aos trabalhos de recondicionamento físico sob a orientação do preparador Thiago Santi. Ainda há expectativa no clube de que o meia seja relacionado para o jogo contra o Atlético-PR, que acontece na quarta-feira, às 21 horas (de Brasília), na Arena da Baixada. Exatamente uma semana depois, o Verdão volta a campo diante do Santos na primeira partida da final da Copa do Brasil.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras