Obama critica rejeição aos refugiados sírios nos EUA

25

Terra/JB

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticou nesta quarta-feira o que chamou “histeria” doméstica nos Estados Unidos sobre os riscos da chegada de refugiados sírios. Ele acusou os seus rivais políticos de terem medo de “viúvas e órfãos”. “Não tomamos boas decisões se forem baseadas na histeria e em um exagero dos riscos”, afirmou Obama, depois de 26 dos 50 governadores de estados norte-americanos terem anunciado que pretendiam suspender o programa de acolhimento de refugiados sírios.

Quando perguntado sobre o porquê de tamanho receio com os estrangeiros, Obama respondeu: “Aparentemente, têm medo das viúvas e órfãos que chegam ao país”. Nessa terça-feira (17), a Casa Branca manteve contato com mais de 30 governadores, quando defendeu os procedimentos para acolher refugiados sírios, garantindo que serão feitos exames rigorosos.

De certa forma esta é uma resposta de Barack Obama aos 26 Estados norte-americanos, em sua maioria governados por republicanos, que recusaram receber refugiados, alegando motivos de segurança após os atentados em Paris, na sexta-feira passada (13), em que morreram 129 pessoas e 350 ficaram feridas. Os atentados foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Foto: Reprodução