Sem sede própria, Mães da Fronteira promove evento para construir associação

33

por Jhoseff Bulhões

A Associação Mães da Fronteira realizou no último fim de semana um churrasco beneficente com o objetivo de arrecadar fundos para construção de uma sede própria. A ação aconteceu no bairro Paraty, em Campo Grande e foi vendido mais de 100 convites para a realização do evento.

“A partir do momento que nós tivermos uma sede própria vai ser possível nós termos mais atividades funcionando, porque aí poderemos ter mais voluntários trabalhando com um local especifico e colocar em prática um sem número de atividades que nós temos em mente na área de estudo, na área de eventos e na área técnica de segurança”, afirma a vice-presidente da Associação, Ângela Fernandes, que explica, ainda, que o próximo passo da instituição é conseguir o status de organização com utilidade pública.

Fundação

A Associação Mães da Fronteira foi criada em setembro de 2013 e já possui cerca de 400 associados. Cristina Cury é uma delas. Além de se associar também faz parte da diretoria da organização. “Por acreditar na causa e me solidarizar com essas mães eu disse sim”, conta a supervisora de escola que ficou sabendo das Mães da Fronteira por intermédio de uma amiga em comum. “Eu não as conhecia nem aos meninos, mas, por eu ter filhos também, aquela barbarie me comoveu, eu chorei com elas”, lembra Cristina.

Breno e Leonardo foram mortos em agosto de 2012 depois de serem sequestrados na saída de um bar em Campo Grande por bandidos que queriam a caminhonete em que os jovens estavam para trocar por drogas, no Paraguai.

Associados

A população pode participa na divulgação dos eventos, dos projetos e compartilhando e principalmente se tornando um associado para que possa ajudar na luta contra a violência e no fim da impunidade. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 9901-7575.

Foto: Divulgação/Assessoria