Viúva de Bolaños revela que criador de Chaves sofria de Parkinson

34

Em entrevista à TV mexicana, Florinda Meza, viúva de Roberto Bolaños, ator, criador e intérprete do menino pobre, Chaves, afirmou que o marido sofria do mal de Parkinson em estágio avançado. Florinda disse ainda, que ele também tinha transtornos de personalidade que se agravaram nos últimos anos de vida do ator e que ele havia se tornado um “homem violento e intolerante”.
“Ele tinha um Parkinson tardio que acelerou todos os seus problemas. Foi muito doloroso ver, dia após dia, meu marido se deteriorar e não poder fazer nada”, revelou Florinda, chorando muito, a um antigo programa de variedades da TV Azteca.
Bolaños morreu em casa, em novembro de 2014, aos 85 anos, depois de uma série de infartos. Ele tinha ainda problemas respiratórios e de locomoção, o que o obrigou a passar os últimos anos de sua vida em uma cama.
Florinda contou, durante a entrevista, que viveu três anos de pânico, acompanhando o desenvolvimento da doença e a agonia do marido. “Eu tinha muito medo, na verdade, vivi em pânico nos últimos três anos. Alguém me disse: ‘Que vai fazer da sua vida quando Roberto morrer?’. Estou aprendendo a viver de outra maneira. Estou sobrevivendo”, disse.
Florinda e Bolaños estavam casados desde 2004.

Da Redação
Foto: Efe