Com concorrência instalada, Verdão mira mais um volante para 2016

23

Gazeta Esportiva/JB

A disputa por posição em um elenco recheado de opções, como o do Palmeiras, não raro gera forte concorrência. Depois de contratar 25 atletas – dos quais cinco são volantes – desde o início do ano na intenção de reformular o time, o Verdão, que divide as atenções entre a reta final do Campeonato Brasileiro e as decisões da Copa do Brasil, já sonda mais um nome para a posição: o de Fernando Bob, capitão da Ponte Preta em 2015 e jogador mais faltoso do Brasileirão, com 80 faltas cometidas segundo os dados do Footstats.

Após buscar Thiago Santos, então maior ladrão de bolas da Série B – com 74 desarmes pelo América-MG -, em agosto, como opção frente à grave lesão de Gabriel, cujo retorno é programado apenas para 2016; o Alviverde agora foca em Fernando Bob, jogador com passagem pelo Fluminense e que compõe o elenco da Ponte Preta há dois anos e meio. Além de Santos, Bob, caso acerte contrato, terá a concorrência de Arouca, Andrei Girotto, Amaral e Gabriel – todos contratados em 2015 -; além dos jovens Julen, Matheus Sales e Daniel – volantes provenientes da base.

Com o vínculo com a Macaca expirando no fim deste ano, Fernando Bob estará livre para escolher um novo destino ou permanecer no clube de Campinas (SP). Segundo a assessoria, tudo que surgiu até então é rumor. No entanto, tendo limite contratual até dezembro, o Palmeiras ou qualquer outro clube interessado no atleta não precisaria passar pela Ponte Preta para concretizar a negociação, remetendo-se ao grupo de investidores que tem parte dos direitos do volante para negociar.

Emprestado à Ponte Preta pelo SEV Hortolândia, clube que detém seus direitos federativos, Fernando Bob já foi especulado no Internacional e também no futebol japonês, mercado que ainda tenta atravessar o caminho nesta reta final de temporada. Seus direitos são repartidos em quatro fatias, das quais 10% corresponde ao próprio jogador. O Fluminense, clube formador, também tem direito a 10% do passe, ao passo que a Traffic tem 20%, e o Hortolândia; 60%.

Revelado pelo Fluminense, Bob chegou a integrar o elenco profissional em 2008, mas depois acabou emprestado, passando por uma série de equipes de menor expressão, como Paulista-SP, Boa Vista-RJ e Atlético-GO, até chegar à Ponte Preta no início de 2013, participando da histórica campanha na Copa Sul-Americana. Nesta temporada, consolidou-se como um dos pilares da equipe, que também conta com a experiência do atacante Borges, do meia Cristian e do goleiro Marcelo Lomba.

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press