Elias usa estrutura do Corinthians para provocar santistas na Seleção

29

Gazeta Esportiva/JB

O bom momento vivido pelo Corinthians dentro e fora de campo foi usado pelos jogadores da equipe para provocar os rivais na concentração da Seleção Brasileira. Segundo o volante Elias, os quatro atletas alvinegros convocados para a terceira rodada das Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018 não deixaram passar batido o fato de os santistas Lucas Lima e Ricardo Oliveira terem frequentado as dependências corintianas nos últimos dias. O Brasil usou a estrutura do centro de treinamento do Timão e do estádio de Itaquera para realizar as atividades táticas que antecedem o clássico contra a Argentina, nesta quinta-feira, em Buenos Aires.

“Sempre rolam as brincadeiras. Falamos para o pessoal lá de Santos ficar à vontade porque eles não têm toda essa estrutura lá embaixo. São brincadeiras que fazem parte, nós esperamos levar esses bons ares do Corinthians para a Seleção”, disse, entre risos, o jogador corintiano. Além de Elias, integram o grupo de 23 jogadores do Brasil o goleiro Cássio, o zagueiro Gil e o meia Renato Augusto.

Quanto ao clássico contra a Argentina, Elias adotou um tom respeitoso ao abordar a qualidade do rival sul-americano. Embora a equipe não possa contar com os astros Lionel Messi, Carlitos Tevez e Sergio Agüero no duelo com o Brasil, o volante acredita que o técnico Gerardo Martino terá outras boas opções para levar a campo no estádio Monumental de Núñez. “No futebol existem jogadores insubstituíveis. O Messi é um deles, mas isso não quer dizer que quem entrar não tem qualidade. Eles já foram campeões mundiais e precisamos respeitá-los, assim como o nosso lado também precisa de respeito. Todos possuem qualidade e podem decidir a qualquer momento”, disse.

Para Elias, os desfalques argentinos também não poderão desmerecer o desempenho brasileiro caso a Seleção venha a vencer o clássico. “Clássico não tem favorito. Os times se superam nas dificuldades e temos que ir para lá preparados para isso. Na teoria é assim. Nós estamos vivendo um bom momento, eles caíram um pouco de produção. Mas é um clássico e tudo pode acontecer”, disse. “A Argentina não é qualquer uma. Queremos vencer e vamos valorizar essa vitória se a gente conseguir”.

O Brasil chega para o clássico na quinta colocação, após acumular uma derrota por 2 a 0 para o Chile, em Santiago, e somar os três pontos ao vencer a Venezuela por 3 a 1, em Fortaleza. Já a Argentina está na sétima posição e contabiliza apenas um ponto, fruto de um empate sem gols com o Paraguai. Na primeira rodada, os hermanos decepcionaram a torcida e perderam por 2 a 0 para o Equador, em Buenos Aires.

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press