Reunião entre Solurb e Prefeitura termina sem acordo

30

Após audiência convocada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), realizada na tarde de hoje (14), não houve consenso entre a Solurb e a Prefeitura de Campo Grande e, com isso, a coleta de lixo continua suspensa na cidade.

O TJ intimou as partes para tentar a conciliação pré-processual, um instrumento que tenta evitar uma disputa judicial. A briga envolve, neste momento, R$ 23, 8 milhões que a concessionária afirma ter a receber da Prefeitura.

Para o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), a prefeitura está está dentro do prazo legal de 90 dias para pagar pelos serviços. Bernal também, afirma que precisa primeiro confirmar se tem mesmo de pagar o valor, por meio de uma auditoria.

Uma proposta feita pelo Ministério Público Estadual (MPE), prevendo a volta da empresa aos trabalhos imediatamente, enquanto, no prazo de 30 dias, é feita a auditoria, foi recusada pela direção da Solurb.

Uma nova reunião ainda poderá acontecer antes que a disputa passe para a Justiça.

Cristina Viduani
Foto: Divulgação